Pia Sundhage atinge um ano na seleção feminina e quer final olímpica

Pia Sundhage atinge um ano na seleção feminina e quer final olímpica

Esporte

Técnica bicampeã dos Jogos só perdeu uma das 11 partidas pelo Brasil

Pia Sundhage completa, nesta quinta-feira (30), um ano no comando da seleção brasileira de futebol feminino. A sueca, de 60 anos, assumiu o cargo no lugar de Vadão, que deixou o cargo após a Copa do Mundo do ano passado, na França. A técnica chegou credenciada, principalmente pelo bicampeonato olímpico dirigindo os Estados Unidos (2008 e 2012), superando o Brasil na primeira das finais, em Pequim, na China.

Ela também derrotou as brasileiras na semifinal olímpica de 2016, no Rio de Janeiro, pela Suécia (na ocasião ficou com a medalha de prata). Em Tóquio, desta vez no comando da seleção canarinho, Pia terá a chance de compensar os dissabores anteriores e, de quebra, chegar à quarta final de Jogos Olímpicos consecutiva na carreira.

“Daqui a um ano competiremos pela medalha de ouro na Olimpíada, no Japão. Estaremos preparadas. Eu, minha comissão técnica e as jogadoras brasileiras. Daremos o nosso melhor, prometo. Estive em uma final olímpica antes com a seleção dos Estados Unidos e da Suécia, e adoraria voltar com a ajuda de meus novos amigos”, declarou a técnica em vídeo da CBFTV. “Estaremos prontas para os seis jogos até a decisão”, completou.

 

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *