Resex Ipaú-Anilzinho completa 15 anos

Resex Ipaú-Anilzinho completa 15 anos

Ciência e Tecnologia

A unidade de conservação foi criada para proteger um importante território com ecossistemas terrestres e aquáticos

Situada na zona rural do município de Baião, interior do Pará, a Reserva Extrativista (Resex) Ipaú-Anilzinho completou 15 anos de criação no dia 14 de junho. A área tem 56 mil hectares com rico patrimônio socioambiental e abrigam 430 famílias.

A unidade de conservação foi criada para proteger um importante território com ecossistemas terrestres e aquáticos, onde as águas convergem para o rio Tocantins, e modos de vida culturalmente diversos.

Na unidade, vivem três comunidades tradicionais reconhecidas como quilombolas e ribeirinhas. Essas famílias extrativistas desenvolvem atividades produtivas com os castanhais, sobretudo a coleta da Bertholletia excelsa (castanha), um dos produtos florestais mais conhecidos do mundo e de uso múltiplos.

Além disso, a agricultura de subsistência e a pesca artesanal contribuem para a promoção da segurança alimentar e nutricional das famílias. As atividades são desenvolvidas no cotidiano com cuidado os recursos, incluindo os conhecimentos tradicionais associados.

Hoje, 15 anos após sua criação, a Resex acumula conquistas, além do direito de permanência num território historicamente ocupado, sociais, econômicas e ambientais por meio do acesso a políticas públicas. Para o morador da Resex, João Maria Ferreira, ações de fiscalização realizadas pelo ICMBio é um dos grandes avanços. “Essas ações de fiscalização possibilitaram a redução do desmatamento, protegendo áreas de castanhais remanescentes, que é de grande utilidade às famílias locais”, ressalta

 

Fonte: ASCOM/ICMBio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *