Susam discute parcerias com Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)

Amazônia

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) recebeu, nesta quarta-feira (12/06), representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), para discutir propostas de cooperação técnica que podem ser realizadas entre a pasta e a Agência de Cooperação Técnica da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

As propostas foram apresentadas pelos representantes do PNUD, Cristiano Prado e Vanessa Gonçalves. Uma delas tem como objetivo a realização de compra de medicamos com baixo custo. Segundo eles, a credibilidade e expertise da ONU garantem à Agência de Cooperação Técnica acesso a grandes laboratórios do mundo e à compra com valores abaixo do mercado, livre de impostos.

 

“O PNUD tem isenção de imposto, consegue a redução do custo desses medicamentos, porque o risco PNUD de pagamento é zero. O PNUD compra muitos medicamentos pelo mundo. Então, existe uma estrutura de compra de medicamentos que pode ser utilizada”, afirmou Cristiano Prado.

 

O secretário executivo adjunto de Atenção Especializada ao Interior (SEA-Interior), Cássio Roberto do Espírito Santo, que representou o secretário Rodrigo Tobias na reunião, afirmou que as propostas apresentadas serão submetidas à avaliação da gestão.

 

“Poder fechar cooperação com órgão prestigiado como o programa das Nações Unidas seria uma honra, principalmente pela experiência e pelo respeito que tem no mundo inteiro. Seríamos a primeira secretaria a fazer isso”, disse Cássio.

 

Outra proposta apresentada pelo PNUD à Susam é voltada para soluções de Big Data que possam auxiliar a pasta reunir informações capazes de auxiliar na identificação de doenças, traçar perfis e se relacionar com pacientes, e até desenvolver um sistema de apoio a decisões médicas.

 

“A gente percebe que os gastos com saúde estão aumentando, a população aumenta. Cada vez mais você tem dificuldade de, com as fórmulas tradicionais, atender às demandas. Por outro lado, temos uma emergência de novas tecnologias e de novas capacidades de utilização da tecnologia que permitem aumentar a inteligência e utilizar isso para desenhar, criar e implementar políticas públicas”, afirmou Cristiano.

 

A proposta vai ao encontro do trabalho já em curso dentro da Susam. A secretaria está em vias de lançamento da sua primeira Sala de Situação, uma espécie de “Big Data da Saúde”, para integrar as informações produzidas em hospitais, prontos-socorros e demais unidades da capital e interior e ajudar no planejamento de ações e nas tomadas de decisão da nova gestão.

 

Para Cássio, a tecnologia e a mão de obra capacitada da Agência de Cooperação da ONU, por exemplo, poderão ajudar o projeto da Susam. “Esse é um projeto totalmente viável e que com certeza nos ajudaria bastante a desenvolver o trabalho que iniciamos, que é nossa Sala de Situação”, disse o secretário.

 

A Sala de Situação que está sendo desenvolvida na secretaria visa, ainda, proporcionar planejamento e controle em todas as áreas – abastecimento de insumos e medicamentos, contratos com fornecedores e prestadores de serviços, quadro de pessoal, e até a disponibilização, em rede, do prontuário eletrônico do paciente, uma demanda antiga do setor nunca antes implementada.

 

Novas rodadas de reuniões serão realizadas entre a Susam e o PNUD.

 

Fonte: ASCOM/Susam-AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *