Médico da FCecon participa de obra com capítulo que reúne os principais cirurgiões da América Latina

Amazônia

O cirurgião especializado em aparelho digestivo Sidney Chalub, da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), participa como autor de um capítulo do livro “Cirurgia de Fígado, Pâncreas e Vias Biliares”, lançado em Brasília, na última semana. O capítulo escrito por Chalub reúne os principais cirurgiões da América Latina.

O lançamento do livro ocorreu durante o 33º Congresso Brasileiro de Cirurgia, realizado de 1º e 4 de maio deste ano. Chalub foi um dos palestrantes do evento. “Cirurgia de Fígado, Pâncreas e Vias Biliares” é uma produção da Editora Rubio e reúne capítulos escritos pelos principais cirurgiões hepatobiliares da América Latina, com relatos de doenças e tratamentos realizados.

O médico Sidney Chalub, da FCecon, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), aborda no livro a doença conhecida como íleo biliar. “É uma doença que pouca gente conhece e que a gente tem visto alguns casos. O capítulo é uma tentativa de tentar esclarecer [sobre a doença]”, afirma Chalub.

O íleo biliar ocorre quando uma pedra obstrui o intestino delgado. Os sintomas são dor e olhos amarelados. “A pedra sai da vesícula, passa pelo intestino delgado e vai obstruir lá no final do intestino. As fezes não passam, o paciente termina vomitando e pode perfurar o órgão. Se torna uma urgência mesmo”, explica o cirurgião da Fundação.

Reconhecimento – O médico da FCecon foi o único da Região Norte a participar desta edição do livro. “A gente se sente lisonjeado. É uma honra ser reconhecido por operar cirurgia de fígado e pâncreas na Região Norte e ser chamado para um evento nacional para falar sobre fígado e escrever um livro com os maiores nomes de cirurgia de fígado do País e da América Latina”, disse o cirurgião.

Palestra – No Congresso, o médico da FCecon palestrou sobre o câncer de fígado e os atuais tratamentos da doença, com ênfase na radioablação, procedimento não-cirúrgico para tratar este tipo de câncer.

A radioablação, que é feita rotineiramente na FCecon, introduz agulhas no fígado do paciente para queimar os tumores hepáticos. Com isso, os tumores que são menores e se localizam bem no centro do órgão são queimados e necrosados, destruídos pelo calor. Segundo Sidney Chalub, o procedimento evita a realização de cirurgia.

Medicina local – O Amazonas é uma área endêmica para doenças de fígado, principalmente câncer, por causa da hepatite, lembra Chalub. A publicação do livro é uma oportunidade de somar o que já é feito na região aos novos tratamentos e procedimentos realizados pelo Brasil e países da América Latina.

“Tudo que a gente puder trazer pra cá em termos de conhecimento, em relação a essa área, é bem-vindo. A gente pode comprovar que, apesar de viver em área isolada, a gente não está tão atrasado”, comemorou o médico.

O livro é também um guia para estudantes de Medicina e cirurgiões gerais, que podem utilizar o exemplar como consulta a procedimentos especializados e modernos feitos na América Latina.

Fonte: ASCOM/FCecon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *