Comissão de Meio Ambiente sabatina indicado para Agência Nacional de Águas

Comissão de Meio Ambiente sabatina indicado para Agência Nacional de Águas

Política

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) participa da semana de esforço concentrado semipresencial do Senado Federal com reunião na segunda-feira (19), às 18h, para sabatinar Vitor Eduardo de Almeida Saback. Ele foi indicado pela Presidência da República para exercer o cargo de diretor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

O relator da indicação presidencial (MSF 67/2020) é o senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso Nacional. Logo após a sabatina, os senadores que integram a CMA votarão a indicação no Plenário do Senado na quarta-feira (21), junto a outras autoridades.

Graduado em administração pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-graduado em Finanças e Mercados de Capitais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Vitor Saback é analista de gestão pública do Ministério Público da União (MPU) desde 2012. Atualmente, está cedido ao Ministério da Economia, onde trabalha como assessor especial de relações institucionais do ministro Paulo Guedes.

Vitor Saback já trabalhou também como assessor especial de assuntos parlamentares da Presidência da República, na Procuradoria-Geral da República (PGR) e na Caixa Econômica Federal (CEF). Desde março de 2020 é conselheiro de administração da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap).

“Sobre objeto de regulação da ANA, importante destacar que o acesso a água potável e coleta e tratamento de esgoto são decisivos para qualidade de vida da sociedade. Exercer a regulação desse setor tão importante, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, requer árduo processo de interação e articulação com o mercado e com mais de 50 órgãos e instituições federais, estaduais e municipais, responsáveis por fornecer informações importantes para o gerenciamento de tão complexo sistema. Nesse processo, me declaro modestamente apto a contribuir, dentro do papel da agência — fiscalizar, regular, controlar, antecipar problemas e sugerir soluções — para unir a sociedade civil e todos os poderes e entes da federação em torno do objetivo comum de universalizar o direito à água e ao saneamento, verdadeiro desdobramento do direito à vida”, afirma Vitor Saback no currículo que enviou ao Senado acompanhado de certidões e outros documentos e declarações.

Fonte: Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *