Lula pede desculpas por frase sobre covid-19 : ‘Totalmente infeliz’

Lula discorda de Bolsonaro e pede, em vídeo: ‘Cuide-se e fique em casa’

Política

O Partido dos Trabalhadores divulgou neste sábado (28) vídeo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede para a população se cuidar e ficar em casa como forma de conter a propagação da covid-19, causada pelo novo coronavírus. O comercial é um contraponto às ideias defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro.

A sigla diz que o governo “pode e deve pagar as empresas, trabalhadores e cidadãos para que fiquem em casa pelo período de contenção do vírus”.

Bolsonaro tem defendido nos últimos dias que as pessoas fora dos grupos de risco devem continuar suas vidas, trabalhando. As medidas restritivas ficariam apenas para idosos e portadores de comorbidades. O governo chegou a lançar na quinta-feira (26) comercial com o slogan “O Brasil não pode parar”. O vídeo destaca o baixo índice de fatalidade dos pacientes jovens infectados pela covid-19 e incentiva os brasileiros a retornarem às suas rotinas.

Na peça publicitária divulgada neste sábado, o PT defende a aprovação de um “salário quarentena” para os trabalhadores formais em quarentena. Trata-se de uma proposta apresentada pela presidente do partido, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), na Câmara. Leia a íntegra do projeto (167 KB).

A sigla cita ainda afirma ser possível criar um “programa de suporte empresarial” para as empresas não quebrarem. Assista (3min17s):

Leia a transcrição do que é dito no vídeo:

“Enquanto governos de todo o mundo criaram planos emergenciais, dando dinheiro a trabalhadores e empresas para que fiquem em casa como forma de combater a pandemia do coronavírus, o governo do Brasil simplesmente cruza os braços apostando a vida de milhares de brasileiros.

Bolsonaro aposta contra a ciência e coloca em risco os médicos. Aposta contra todos os governadores do país e coloca em risco a economia. Bolsonaro aposta contra o mundo. Aposta a vida de milhares de brasileiros e brasileiras.

Uma grande tragédia ainda pode ser evitada. Dependemos mais do que nunca de uma mudança urgente. Uma família irresponsável não pode condenar à morte aos brasileiros e impor o caos no país.

Ao cruzar os braços e apostar contra todos, Bolsonaro lança sua política de morte: ou o vírus ou a fome. Ao boicotar todos os governadores e convocar o Brasil a não parar, Bolsonaro coloca milhares de pessoas caminhando rumo a morte. Isso não pode acontecer. Nem precisa ser assim.

O mundo já mostrou o caminho. O governo pode e deve pagar as empresas, trabalhadores e cidadãos para que fiquem em casa pelo período de contenção do vírus. Por isso aprovamos no Congresso um seguro quarentena de R$ 1.200. Por isso precisamos aprovar o salário quarentena para os trabalhadores formais e criar um programa de suporte empresarial para as empresas que pararem não quebrarem. Não precisamos escolher entre o vírus ou a fome. Ou entre o vírus e o caos social. O governo precisa começar a agir e parar de mentir.

Precisamos agora da força do Estado e da solidariedade em favor da vida e do Brasil. Isso é urgente.

Lula: ‘Eu queria dizer a vocês que eu estou me cuidado e quero que vocês se cuidem. Porque quem gosta de você é você mesmo. Quem se ama é você mesmo. E ao governo cabe cuidar das pessoas. Tem que cuidar de pagar os salários das pessoas que não vão trabalhar. Tem que criar um abono salarial para que as pessoas que não estão trabalhando, que estão trabalhando de Uber, que estão trabalhando de entregar de pizza, de entrega de comida. Ou seja, essas pessoas que estão no aplicativo, que não tem nenhuma garantia, recebam salário. Portanto, eu queria voltar a fazer um apelo: cuide-se. Fique em casa’.”

Fonte: Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *