Situação sanitária na Itália logo será 'crítica', alertam especialistas

Situação sanitária na Itália logo será ‘crítica’, alertam especialistas

Internacional

A situação do novo coronavírus está “piorando rapidamente” na Itália, e logo será “crítica”, com um número de reprodução (Rt) atual de 1,5 como média no país, advertiu nesta sexta-feira (23) o Instituto Superior da Saúde (ISS) em relatório semanal.

A incidência acumulada de casos aumentou consideravelmente, para até 146,18 em cada 100 mil habitantes nos 14 dias entre 5 e 18 de outubro.

Os 14 dias anteriores registraram 75 casos a cada 100 mil habitantes e, no mesmo período, o número de casos sintomáticos passou de 15.189 para 27.114, de acordo com o órgão.

Situação quase fora do controle
A situação na Itália mostra sinais de “uma iminente chegada a limiares críticos para os serviços de assistência e o Rt nacional a uma média de 1,5, significativamente acima de 1, indica uma situação geral muito grave, com o risco de problemas críticos no curto prazo em muitas regiões”, acrescentaram os especialistas.

O órgão, cujas diretrizes estão sendo seguidas pelo governo, informa que 23.018 casos relatados nesta semana “não estão associados a cadeias de transmissão conhecidas (em comparação com 9.291 na semana passada), o que corresponde a 43,5% do total de casos relatados nesta semana”, indicando que o rastro destas infecções foi perdido.

De acordo com este relatório da semana passada, “há um total de 7.625 surtos ativos, dos quais 1.286 são novos, e pela primeira vez em 11 semanas o número de novos surtos está diminuindo”.

“Esta diminuição se deve provavelmente ao forte aumento dos casos em que os serviços territoriais não conseguiram identificar um vínculo epidemiológico”, acrescenta o ISS.

Foram registrados surtos em quase todas as províncias, em 106 das 107, e a maioria continua a ocorrer dentro de casa (81,7%), o que neste momento representa um contexto de amplificação da circulação viral “e não o motor real da epidemia”.

O ISS também adverte que “a carga de trabalho não é mais sustentável para os serviços de saúde locais, com evidências da impossibilidade de rastrear completamente as cadeias de transmissão e um aumento na proporção de casos com sintomas, que pela primeira vez nesta semana excede os casos identificados através do rastreamento de contatos”.

A Itália registrou 19.143 novos casos de coronavírus e 91 mortes no último dia, elevando o número total de casos para 484.869 e o número de mortes para 37.057

Fonte: R7.COM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *