Escolinhas de jiu-jitsu da Sejel atendem mais de 70 crianças em três Centros de Convivência

Esporte

Mais de 70 crianças, com idade de 4 a 12 anos, estão praticando jiu-jitsu em três Centros de Convivência da Família há cerca de cinco meses. Após ingressarem na prática suave, como é conhecida a modalidade entre os adeptos, alunos agora se preparam para estrear em competições locais no próximo mês de outubro.

As aulas têm acontecido nos Centros de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, no bairro Santo Antônio, zona oeste; no Centro de Convivência 31 de Março, no Japiim, zona sul; e no Centro Padre Pedro Vignola, na Cidade Nova, zona norte. As atividades iniciaram em abril deste ano, a partir de um projeto desenvolvido pela Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

De acordo com o coordenador do projeto, Marcos Patrício, a ideia das escolinhas surgiu após a Sejel observar uma demanda nesse sentido por parte da comunidade que reside no entorno das unidades. Foi então que a secretaria elaborou um projeto para atender a essa necessidade.

“Soubemos que os pais vinham até as unidades e perguntavam se havia jiu-jitsu. Levamos a propostas ao secretário, que de imediato disponibilizou os espaços, e começamos a ministrar as aulas”, explicou Patrício.

Formação social – O coordenador também ressalta importância da prática esportiva para a formação de crianças e adolescentes e destaca a satisfação dos alunos ao participarem das aulas. “Eles adoram e temos todo o cuidado necessário para essa introdução esportiva. Agora eles estão se preparando para participar de competições, algo que já queriam muito”, completou.

O secretário de Esportes, Caio André de Oliveira, destacou a importância de se incentivar a prática do jiu-jitsu, que já possui forte tradição no estado, fortalecendo a modalidade e auxiliando na formação de cidadãos.

“O jiu-jitsu é uma modalidade muito praticada no Amazonas, daqui saem grandes nomes desse esporte, pois somos um berço de campeões. O projeto tem o objetivo de fazer essa iniciação esportiva, repassar a eles toda a disciplina que existe no esporte, de forma a contribuirmos com a formação desses meninos e meninas”.

Como participar – Os Centros de Convivência da Família continuam a receber crianças e adolescentes que queiram praticar o esporte. Para realizar a matricula, os responsáveis devem se dirigir até os respectivos centros munidos de uma foto 3×4, cópia da Carteira de Identidade ou Certidão de Nascimento e efetuar a inscrição, que é gratuita.

No Centro de Convivência Magdalena Arce Daou, as aulas ocorrem às segundas, quartas e sextas-feiras, às 18h. Já no Centro de Convivência 31 de Março, acontecem às terças e quintas, das 16h às 17h, e na unidade Padre Pedro Vignola, os treinos acontecem de segunda a quinta-feira, com início às 15h.

Fotos: Mauro Neto/SEJEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *