Alunos de Colégios da Polícia Militar se destacam em competições nacionais e internacionais

Educação

Há quem ache as disciplinas de exatas, como Matemática, um “bicho de sete cabeças”. Há quem goste e se dedique tanto a elas que é premiado por isso. É o caso de 16 alunos do Colégio Militar da Polícia Militar 5 (CMPM V) e do Colégio Militar da Polícia Militar 3 (CMPM III) que, em julho deste ano, foram premiados na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras, no Japão.

Os alunos foram convidados para participar da competição internacional devido ao excelente desempenho na edição nacional da Olimpíada, onde conquistaram a medalha de ouro. A partir daí, a preparação para a competição ficou mais intensa.

“O reforço acontecia na hora do almoço, entre 11h40 e 12h40, e aos sábados, das 8h às 11h, eles vinham para a escola e a gente trabalhava o reforço com eles para a preparação dessa prova”, explicou a professora Suzy Salvador, que auxiliou na preparação dos competidores. Das nove escolas brasileiras que participaram da World Mathematics Invitational (WMI) 2019, duas eram do Amazonas, sendo elas o CMPM V e o CMPM lll.

Além de saber os cálculos, os alunos também precisavam dominar o inglês, já que a prova foi toda realizada no idioma. Álvaro José Pedroso Pena, 14, aluno do 9º ano, o único brasileiro a conquistar a medalha de prata na competição, conta que está orgulhoso do desempenho.

“É uma grande honra, já que eu não esperava que algo tão grande fosse acontecer comigo assim tão cedo, eu tenho só 14 anos. Foi realmente bem gratificante, foi uma grande honra”, conta o estudante que já pensa em seguir a carreira de Engenharia Civil ou Arquitetura.

Com apenas 10 anos de idade, Elizabete Lima, aluna do 5º ano, também foi uma das representantes do CMPM V no Japão e falou da satisfação em representar o estado. “A sensação é incrível, porque você sabe que está dando o seu melhor por algo que você ama, o seu estado, o seu Colégio, então você faz o seu melhor para representá-los bem”, afirmou.

Mãe do medalhista Vitor Hugo, do 8º ano, Ádria Oliveira disse que o filho recebeu um excelente suporte na preparação por parte da escola. “Os professores dedicaram o seu tempo para os alunos, a escola deu muito apoio em relação a isso. Eles foram muito bem preparados para essa competição, portanto só temos a agradecer a escola e aos professores, que foram de grande importância nessa preparação”, contou a mãe, orgulhosa.

Agora, eles se preparam para pelo menos mais cinco competições. Entre elas, a Olimpíada Brasileira de Astronomia.

Fotos: Erikson Andrade/SSP-AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *