Piscicultura ganha destaque no cenário do agronegócio no município de Codajás

Amazônia

Em Codajás (município distante 240 quilômetros da capital), a piscicultura tem ganhado espaço e destaque no agronegócio da região. Para consolidar o desenvolvimento deste setor, o Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas em Codajás (Idam/Codajás), tem realizado ações em apoio aos piscicultores locais.

Segundo a gerente do Idam em Codajás, Valderline de Souza, um total de 50 piscicultores atuam na produção de pescado no município. Eles exercem suas atividades em 80 viveiros escavados, com área total alagada equivalente a 18 hectares. Nos criadouros do município, predominam duas espécies de peixe: O tambaqui (Colossoma macropomum) e matrinxã (Brycon amazonicus).

O Idam em Codajás tem realizado ações de incentivo ao desenvolvimento deste setor, por meio dos serviços de Assistência Técnica de Extensão Rural (Ater). Segundo a gerente, durante as visitas dos agentes do serviço, os piscicultores do município participam de atividades com orientações e práticas de biometria, capacidade de suporte das instalações, melhoramento da qualidade da água, regularização ambiental, entre outras.

A gerente explica ainda que, com essas atividades, a expectativa é o melhoramento da produção e da produtividade de pescado no município. Segundo ela, somente este ano já foram realizadas 48 visitas de Ater aos piscicultores, e um total de 36 piscicultores foram beneficiados com os serviços.

As ações têm como objetivo, segundo a gerente, a profissionalização dos piscicultores no cultivo de um produto de qualidade, saudável, que garanta a subsistência alimentar das famílias no campo e comercialização do excedente.

“O escritório local do Idam, em parceria com a Secretaria Municipal de Produção Rural, da Prefeitura de Codajás, e da Associação dos Aquicultores de Codajás, vem consolidando este desenvolvimento com ações em apoio aos piscicultores”, destacou Valderline, acrescentando que ainda está à disposição dos piscicultores o acesso a crédito rural junto a agentes financeiros, entre outros serviços.

 

Fonte: ASCOM/Idam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *