Embrapa-Amazônia realiza curso Boas Práticas no uso de defensivos agrícolas

Amazônia

Por falta de informação, ocorre muitas vezes o uso excessivo e desnecessário de agrotóxicos no cultivo de hortaliças. Isso pode gerar problemas de saúde para quem aplica o produto ou para o consumidor, além de problemas ambientais e aumento nos custos de produção. Para apresentar esclarecimentos a fim de evitar esses problemas será realizado o curso Boas práticas no uso de defensivos agrícolas, na quarta-feira, 9 de outubro, a partir de 14h, no auditório do Núcleo de Apoio à Pesquisa e Transferência de Tecnologia (Naptt), da Embrapa em Parintins, no Amazonas.

No curso serão abordadas orientações sobre o uso correto desses produtos, o que diz a legislação sobre o assunto, qual a importância do receituário agronômico, quais as medidas de segurança no uso de defensivos e como usar os equipamentos de proteção individual (EPI) ao utilizar esses produtos. Estão inscritos no curso produtores de hortaliças, profissionais da extensão rural, engenheiros agrônomos, engenheiros florestais, técnicos agrícolas, zootecnistas, técnicos da prefeitura de Parintins e do município de Juriti (Pará).

Sobre o projeto Hortamazon – O curso, que acontece em Parintins, é uma atividade do projeto Tecnologias sustentáveis para o fortalecimento da olericultura na Amazônia (Hortamazon).  O projeto Hortamazon é coordenado pelo pesquisador da Embrapa Amazônia Ocidental, Rodrigo Fascin Berni. A atuação do projeto se estende aos estados do Amazonas, Acre, Maranhão, Mato Grosso, Roraima e Pará, com o objetivo de contribuir para a melhoria dos sistemas de produção de hortaliças nos diferentes biomas amazônicos por meio da transferência de tecnologias sustentáveis que promovam aumento de produção e produtividade com melhoria de renda na vida de agricultores familiares.

No Amazonas foram escolhidos para atuação do projeto os municípios de Presidente Figueiredo e Parintins, onde produtores manifestaram interesse e tem atuação na produção de hortaliças.

O Hortamazon faz parte do conjunto de 19 projetos da Embrapa que formam o  Projeto Integrado para a Produção e Manejo Sustentável do Bioma Amazônia, financiado com recursos do Fundo Amazônia e operacionalizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Sobre o curso – De acordo com a coordenação do curso sobre Boas práticas no uso de defensivos agrícolas, serão abordados aspectos essenciais sobre o uso de defensivos agrícolas, para que a lei seja respeitada, assim como para a segurança do produtor, do aplicador e do consumidor do produto final.

“Queremos informar os produtores sobre a necessidade ou não do uso de agrotóxicos e havendo essa necessidade, quais os riscos que esses produtos podem apresentar para o produtor, para o meio ambiente e para o consumidor e quais os cuidados na aplicação desses agrotóxicos”, explica o agrônomo e pesquisador da Embrapa Amazônia Ocidental, Murilo Rodrigues de Arruda, que ministra o curso junto com o técnico de segurança Manoel Rodrigues de Lima Junior, também da Embrapa Amazônia Ocidental.

O pesquisador Murilo Arruda comenta que muitas vezes o agricultor decide aplicar produtos químicos sem necessidade, porque confunde um sintoma de deficiência nutricional com uma doença na planta, ou confunde insetos que podem até ser benéficos no plantio, mas são confundidos com sendo insetos-praga.

O uso correto de defensivos agrícolas inclui, por exemplo, o conhecimento dos produtos químicos utilizados, a interpretação das informações contidas em suas bulas, o conhecimento da legislação vigente, a necessidade do receituário agronômico para a sua aquisição, o manejo integrado de plantas daninhas e o uso de equipamento de proteção individual (EPI). Essas informações de segurança precisam ser incorporadas à rotina de trabalho de produtores rurais, técnicos e trabalhadores na agropecuária.

Amazônia Oriental (Belém-PA) e da Associação dos Produtores de Citros Amazoncitrus.

 

Fonte: ASCOM/EMBRAPA-AMAZÔNIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *